Uma verdade inconveniente

Al Gore que me perdoe, mas vou utilizar do título de seu documentário sobre o aquecimento global para tratar de um assunto igualmente inconveniente.

Recentemente, em um programa de comerciais de TV que de vez em quando fala-se sobre futebol, um dirigente do Palmeiras “entregou” um jogador do São Paulo, sugerindo que o atleta é homossexual.

Motivo de chacota, o jogador entrou na justiça contra o dirigente palmeirense. Por incrível que possa parecer, a chacota ficou ainda maior.

O magistrado Manoel Maximiano Junqueira Filho, em seu despacho (na integra, em PDF), rejeita o pedido do jogador, declarando que o “futebol é jogo viril, varonil, não homossexual” entre outras coisas, disponível na sentença do “adevogado”.

Antes de entrar no assunto, vamos ajudar o leitor a entender uma coisa a respeito da biologia. Quando falamos que algo é genético, não significa que seja hereditário. Genético é relativo a gene e hereditário é o que comumente falamos que “passa de pai para filho”. Exemplo: o câncer é uma doença genética (pois ocorre por problemas nos genes), o que não significa que passe de pai para filho, a não ser que o câncer seja nas células germinativas (óvulos e espermatozóides). Acontecendo isso, o câncer adquiri o caráter hereditário.

Ao ler a sentença do “adevogado” e ao ouvir comentário em um jornal que atende telespectadores ao vivo para suas “brilhantes” e “indispensáveis” opiniões, percebo o tamanho da ignorância das pessoas quanto a uma série de coisas.

Estudos que vem ocorrendo desde o começo do século passado dão conta de que o homossexualismo pode ser uma determinação genética, nada tendo a ver então com “opção sexual” ou “moral”. Pessoalmente acredito que mesmo que esse gene seja encontrado, se é que não foi, jamais será divulgado (aliás, existem tantas coisas que não são divulgadas) sob o risco de transformar o mundo, que já está perdido, para muito além dos limites de Sodoma e Gomorra.

Certamente, enquanto a “descoberta” não vem, convivamos com toda a sorte de absurdidades envolvendo esse assunto, que pode se tornar uma verdade muito, mais muito inconveniente.

E antes que eu me esqueça: quanto mais convivo com “adevogados”, mais eu gosto das Drosophilas melanogasters.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência, Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s