Você já se sentiu mal por fazer o que é certo?

O que vou contar agora é verídico, aconteceu ontem, e eu fui testemunha ocular do fato.

Fomos a cantina da faculdade, eu e um colega, e ele comprou um refrigerante (que custa R$ 2,00) com uma nota de R$ 10,00. A atendente, que era bastante simpática, não deveria estar em seus melhores dias e muitos ali dariam seu reino por seus pensamentos.

Fato é que ela devolveu R$ 19,00 de troco para o meu colega. Se ela tivesse devolvido R$ 18,00 eu até entenderia, ela provavelmente teria confundido a nota de 10 (vermelha) com a nota de 20 (amarela). Nós, mas do que depressa, chamamos a atenção da garota para o troco que estava completamente errado. Como também é de costume acontecer e na certa aconteceu com ela, pensou que tinha dado o troco a menor e ficou tentando se justificar, sem ao menos prestar atenção ao dinheiro, de que havia feito uma das operações básicas da matemática de maneira correta.

Depois de muito insistir e da intervenção da dona da cantina, a “ficha caiu” e a menina percebeu o tamanho do rombo que ela iria provocar e provavelmente cobrir ao final do expediente.

Mas tudo isso que escrevi, na verdade, são apenas meros detalhes e introdução daquilo que considero assustador, porém que penso fazer parte da tal “natureza humana”.

Digo isso porque precisei aturar meu colega que se dizia burro por não ter ficado com o troco, que teria “ficado no lucro” e que sobraria muito mais dinheiro para ele fazer o que quiser. No fim das contas ele estava inconformado de ter sido honesto. E ainda teve o descaramento de dizer que não teria sido ruim ficar com a grana, porque ele iria acabar gastando tudo na cantina. Tem cabimento uma coisa dessa?

Por fim, ele acabou se “conformando” por ter sido honesto, mas vez ou outra ainda resmungava. Espero sinceramente que essa situação não tome espaço nas conversas de hoje.

Ele deveria ficar feliz de ter sido “escolhido” para participar de um evento raro, de demonstração de honestidade, caráter e acima de tudo responsabilidade. Quanto custa fazer o que é certo? R$ 11,00, que era o que ele iria “lucrar”?

Esse sentimento é mesmo parte da natureza humana? Sentir-se mal porque fez o que era certo e não levar vantagem se aproveitando da situação? E você, já se sentiu mal por fazer o que é certo?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s