Uma no cravo, outra na ferradura

O post de hoje faz parte de uma série que teve início com o Curtas e Grossas. Depois vieram as Poucas e Boas e hoje apresentamos o terceiro episódio da série, que deverá ter ainda o quarto e talvez último episódio dessa primeira temporada, com título provisório de “A cada enxadada, uma minhoca”. Aproveitem: 

– Hoje é aniversário da 2ª maior tragédia aérea do país. Um avião da GOL caía sobre a floresta amazônica, no Mato Grosso, matando 154 pessoas. Um dia que eu jamais poderei esquecer, pois comemoro mais um ano de vida. Infelizmente, 154 famílias não têm o que comemorar. Principalmente por causa do tratamento que a Gol dá às famílias negando-lhes assistência e pelo fato de que a aeronáutica ainda não apresentou conclusões sobre o acidente, segundo informações da Folha Online.

– Com o intuito de prevenir outros acidentes, o TRF (Tribunal Região Federal) de São Paulo determinou mudanças nas operações de pousos e decolagens do aeroporto de Congonhas. Agora os aviões não podem levantar vôo com mais de 130 passageiros, os reversores de turbinas não podem estar travados, fato que impedirá a utilização das aeronaves,  além da limitação para quantidade de combustível. O que não poderia faltar foram críticas por parte das companhias aéreas e da ANAC. Eu prefiro ficar com a decisão do desembargador federal Roberto Haddad, porque as companhias, em especial a TAM que tem uma lista enorme de acidentes envolvendo suas aeronaves, e a ANAC, que é um órgão até então ocupado por dezenas de incompetentes, não tiveram a menor capacidade para evitar acidentes como o ocorrido com o avião defeituoso da TAM que matou 199 pessoas.

– O Cotidiano Nacional publicou uma vez um artigo sobre o Botafogo, clube de futebol carioca, que teve problemas com doping de um de seus principais jogadores. O artigo não mereceu grande atenção dos leitores, mas só quem vive o futebol sabe o que significava dizer que “tem coisas que só acontece ao Botafogo”, título do artigo em questão. Eis que de novo o Botafogo é objeto de nossa observação, já que perdeu um jogo que pode ser considerado impossível de perder: tomou 3 gols em 20 minutos e com 1 jogador a menos. Para piorar, contra um time argentino e perdendo vaga na Copa “caça-níquel” Sul-Americana. Na chegada ao Rio, os jogadores foram recebidos com pipocas e calcinhas. Alguém ainda dúvida que existam coisas que acontecem ao Botafogo?

– Aproveitando a deixa, vamos falar um pouco de futebol. E o Corinthians hein? Depois que foi usado para lavar dinheiro sujo dos russos, o time enfrenta mais uma de suas grandes crises. Hoje perdeu para o Sport no Pacaembu, na estréia do técnico Nelsinho. Já meu time, o Flamengo, conseguiu me dar um presente de aniversário: venceu o Atlético-MG no maracanã e chegou a entrar na zona de classificação para a Sul-Americana.

– E voltando à copa Sul-Americana, alguém poderia me explicar porque um time dos Estados Unidos da América do Norte está participando da Copa Sul-Americana? O time de Washington, DC United venceu o time mexicano do Chivas por 2 x 1 e agora faz a partida de volta na Cidade do México.

– Para terminar, àqueles que ainda têm dúvidas sobre as alterações climáticas, como explicar que no último domingo tivemos o dia mais quente do ano, com registros de 34ºC na capital paulista e dois dias depois, 11ºC marcavam os termômetros de rua. Agora em São Paulo, segundo o canal do tempo (The Weather Channel), temos 17ºC com céu nublado e ventos de 23km/h.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Série Apanhado Geral da Situação

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s