Arquivo do mês: novembro 2007

O que não falta, abunda!

É muito complicado ficar muito tempo sem escrever, principalmente agora que a notícia corre o mundo em questão de segundos. Hoje temos muito mais informação do que outrora.

Com esse post da série “Apanhado Geral da Situação” pretendo apenas comentar algumas das inúmeras notícias que em outros tempos, teria feito uma redação para cada uma delas.

– A mistura da soda cáustica e água oxigenada no leite ainda não “desceu”. O assunto já foi praticamente esquecido, exceto pelas piadas com morenas que tomam leite e ficam loiras. Vergonhoso foi a entrevista dada pelo químico que criou a tal fórmula da juventude do leite. Era dali para a cadeia, de onde não deveria ter saído.

– O possível fim da CPMF é hoje um dos assuntos mais comentados e noticiados pela imprensa. Se confirmado, será uma das maiores derrotas que um governo já sofreu. Penso até numa frase para ser dita em janeiro: “nunca na história deste país…”. De fato é preocupante essa situação, principalmente para aqueles que “mamam” desse dinheiro.

– Quando criada, a CPMF tinha por definição ser revertida para a Saúde. Se estiver sendo investido algum centavo, eu tenho até medo do que poderá acontecer sem esse dinheiro. Porque, se tem algum dinheiro indo para os hospitais e pessoas esperam meses para uma simples consulta, para exames idem, hospitais superlotados e uma legião de doentes sem remédios, sem amparo algum, o que acontecerá se essa fonte secar?

– Como eu não acredito que esse dinheiro possa ir para a saúde e o presidente já disse que a CPMF vai por fim ao Bolsa-não-sei-o-que (o grande compra-votos desse governo) talvez seja mesmo a hora de acabar com essa palhaçada. Só sei que nunca neste país se viu tantas novidades.

– Falando um pouquinho de futebol, falta apenas 1 rodada para o fim do campeonato. São Paulo campeão; Flamengo e Santos disputando o título do campeonato masculino de futebol e Corinthians, Goiás e Paraná disputando que time terá seus jogos comentados pelo Neto em 2008. Meu palpite é que o Goiás ganhe do Inter e que o Corinthians perca do Grêmio; mas o time do Goiás é tão ruim, que os corintianos já podem comemorar a “conquista” de não ser rebaixado.

– A tragédia ocorrida na Fonte Nova só confirma o fato de que o Brasil não tem a menor condição de sediar nem mesmo o Campeonato Brasileiro, que dirá uma Copa do Mundo. Só resta lembrar que muito dinheiro será investido na reforma dos estádios, logo muitas pessoas irão lucrar com desvio de verba pública e obras superfaturadas. Entende agora porque a Copa, mesmo sem condições, será no Brasil? Para onde eu mando meu currículo?

– Vem ai a TV Digital. Eu não faço a menor idéia de como vai funcionar ou o que eu preciso fazer. Hoje mesmo estávamos comentando sobre a qualidade da imagem. Mas então pensei: “Pra que eu quero uma imagem boa para ver a atual programação das TV´s abertas?”. Vou ficar com minhas TV’s normais até quando der, mesmo porque, são raríssimas as oportunidades em que eu perco meu tempo à frente de um televisor.

– Uma colega, jornalista, pediu para que eu comentasse sobre o caso da menina que foi presa junto com homens no Pará. Bom, Pará, terra de ninguém, esperar o que mais? Parece que não é só lá. Em outros estados da Terra de Ninguém também surgiram outros casos. Não tem muito que falar, porque é comum escutar que uma carceragem com capacidade para 70 abriga 400. O problema é que quando você pensa que já viu de tudo, aparece uma dessas.

– A moda agora é demolir. Acidente no estádio do Bahia: vamos demolir o estádio. Carceragem onde a menina ficou presa com os “rapazes”: vamos demolir a cadeia. Tem um lugar, onde o povo é esfolado e onde roubam dinheiro público, abusam do poder e outras coisinhas. Não dá para demolir lá também?

– O lixo deixado pela Espanha está fedendo. Venezuela e Bolívia caminham para uma ditadura, comandadas por um golpista e um bandido respectivamente. Já disse e repito. Dêem comida para esse povo e tenho certeza de no dia seguinte assistiremos a dois funerais.

– Veja o tipo de gente que apóia um maluco como o Chaves. Aquela deputada que invadiu e agrediu um programa de TV mostra o retrato do que a Venezuela é. E ainda é tratada como heroína. Que me perdoem as mulheres, mas ela bem que merecia um cruzado de direita, mas o repórter não poderia mesmo perder a razão.

– Mas hoje parece que a o povo venezuelano dá mostras de que, ou consegue pensar, ou tem alguém mandando comida para eles. Saíram as ruas para protestar contra as reformas autoritárias de Hugo Chavez. O mesmo acontece na miserável Bolívia. Será que há esperança para esses povos? Eu acredito que há esperança, tão logo termine os futuros dias de luto destinado a chefes de Estado.

Haja paciência para ler tanta abundância assim!

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Série Apanhado Geral da Situação

Quando Bananal aparece no noticiário

Bananal é minha cidade natal por adoção, pois lá vive de 1 ou 2 dias de vida até os 18 anos, quando resolvi partir para capital em busca do sonho (só não sei que sonho é esse).

Ontem, conversando com meu primo via MSN, ele me contou sobre um acidente que ocorreu numa cidade vizinha e os feridos estavam sendo atendidos em Bananal.

Um caminhão da Marinha caiu em uma ribanceira na cidade vizinha, Arapeí (que era distrito de Bananal, e que tem, no máximo, um posto de saúde), matando 2 e ferindo 14, conforme reportagem da Folha Online. Os feridos foram encaminhados para o hospital de Bananal.

Eu espero sinceramente que nosso hospital possa ajudar de alguma forma esses feridos e evitar a todo custo que haja mais mortes. Quando li que iam para minha cidade, fui rapidamente levado ao passado, como num passe de mágica.

Hoje, morando em São Paulo, é muito legal falar que “sou carioca”, principalmente por causa da rivalidade entre os dois grandes centros urbanos brasileiros. Mas ser carioca foi apenas uma necessidade: minha cidade era tão mal estruturada que as parturientes precisavam ir para a cidade vizinha, Barra Mansa, já no Estado do Rio de Janeiro, para dar a luz.

Com esse acidente, meus temores residem no fato de que se houver feridos graves, correm sérios riscos de perderem suas vidas. A cidade, que primeira vez é governada por uma mulher, poderia ser bem melhor cuidada, principalmente por causa de seu passado glorioso. Distante é verdade, mas glorioso.

Uma vez o jornal carioca “O Globo” publicou uma pequena reportagem intitulada “Pés em São Paulo, coração no Rio”, onde narrava o grande apego dos bananalenses às coisas do Rio. Eu, por exemplo, sou Flamengo e me emociono com a bateria da Estação Primeira de Mangueira. Alguém ainda duvida da minha naturalidade?

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Voce sabe que as coisas estão ruim quando…

Quando era adolescente gostava muito de ler uma revista de humor, chamada MAD. O banguelinha da capa se transformava em inúmeros personagens, de acordo com os acontecimentos da época.

 Uma das colunas que eu mais gostava era com título igual ou parecido ao título deste post. Eram de fato muito divertidas.

MAD

Pois então, e indo logo aos finalmente, você deve saber que as coisas não vão bem quando Roberto Jefferson aparece inúmeras vezes na TV, ou seja, dentro da sua casa defendendo à guerra do Iraque para dizer que pelo menos os americanos e ingleses defendem os interesses de seus povos, enquanto que o Brasil aceita os absurdos que acontecem nas vizinhanças, por povos que mal tem o que comer.

Concordo com ele quando diz que o governo nada fez quando aquele maluco boliviano se apoderou da nossa Petrobrás. Conseguiríamos facilmente derrubar aquele produtor de cocaína oferecendo comida aos bolivianos. Ele rapidamente seria tirado do governo, e de preferência, com uma bala.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Mudança de atitude

Hoje quando fui à feira estava pensando sobre algumas mudanças de atitude por conta do curso de biologia. Lá, por exemplo, não uso mais sacolas plásticas para carregar os alimentos.

Alguns colegas deixaram de comer carne depois que fizeram um trabalho sobre os maus tratos a animais; outros começaram a utilizar óleo de cozinha usado para fazer sabão (eu aprendi a fazer sabão!) e outros ainda separam seus lixos e buscam reciclar o máximo possível de material. Brinquedos feitos com garrafas pets, enfeites com garrafas de vidro, artesanato de jornal entre outros.

Mas ao que parece, essas atitudes ficam restritas aos estudantes de biologia e a uma meia dúzia de pessoas mais bem esclarecidas.

É impagável a cara que as pessoas fazem quando digo que não precisa do saco plástico. Hoje, o rapaz perguntou: “Mas você vai levar tudo assim, misturado?” Mesmo sendo uma atitude solitária, espero ao menos que alguém veja, comente e comece a fazer igual.

Esse é o princípio da mudança!

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

O caos na vida moderna

Caríssimos Leitores

Obviamente que este post é um pedido de desculpas pois desde o último dia 05/11 não mais escrevi e vou colocar a culpa na vida moderna. A vida em São Paulo (capital) é muito corrida: perdemos muitas horas no trânsito, perdemos mais ainda no trabalho (9 horas no ambiente de trabalho chega a ser desumano) e quando se resolve estudar fora de hora, a coisa fica mais complicada ainda.

O importante é que pela centésima vez vou planejar, tentar otimizar meu tempo e assim poder escrever diariamente minhas impressões sobre o Cotidiano Nacional.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

O absurdo é maior do que eu imaginava.

Com a curiosidade aguçada pelo amigo e leitor Carlos Correa, decidi pesquisar sobre o projeto de lei do deputado José Bruno, um desses desocupados que arrumam um “boquinha” no parlamento estadual, a custa de inúmeros votos de analfabetos políticos.

Transcrevo, pois, na íntegra, o texto vetado pelo vice-governador Alberto Goldman:

Artigo 2º – A Marcha para Jesus será organizada pela Fundação Renascer realizada em circuito determinado pela organizadora, nas cidades do Estado onde este evento será realizado, em consonância com os órgãos locais competentes que darão o respaldo necessário. 

Artigo 3º – As despesas decorrentes da execução desta lei, correrão por conta de dotações orçamentárias próprias suplementadas se necessário. 

Artigo 4º – O Poder Executivo regulamentará a presente lei, no prazo de 30 (trinta) dias, contados a partir da data de sua publicação.

Senhor Deputado desocupado. Vamos por partes, pra variar: 

Artigo 2º: para o senhor ter se empenhado tanto para a criação deste absurdo, tinha que ter sujeira na história. Diz ai, quanto o “apóstolo” Hernandes e a “bispa” Sônia (gargalhadas ao fundo) te deram, em espécie, para o senhor se prestar a esse papel. Vendido!!!

Artigo 3º: Que despesas são essas previstas aqui hein, “nobre” Deputado. Além de levar dinheiro do “apóstolo” e da “bispa” (gargalhadas ao fundo) ainda quer surrupiar também o dinheiro público?

Artigo 4º: “Nobre” Deputado, acredito eu que o poder executivo, ao contrário de “Vossa Excelência”, tem mais o que fazer do que ficar agradando tipos como o senhor. Tente, se for capaz, fazer algo que sirva para a população, e não essas médias baratas e sem nenhum sentido. Parabéns por criar mais uma de tantas leis inúteis que entulham os arquivos.

Esse deputado é daqueles que na propaganda política diz que “apresentei mais de 300 projetos de lei”. Eu ia comentar também a justificativa para a criação da tal lei, mas confesso que não tenho estômago. 

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Marcha para Jesus

Na sexta-feira, 1º de novembro, foi publicada no Diário Oficial do Estado de São Paulo a aprovação de um projeto de lei que inclui no calendário turístico de São Paulo a “Marcha para Jesus”, evento realizado pelas igrejas evangélicas.

E o projeto, de autoria do deputado José Bruno, virou lei sancionada pelo vice-governador em exercício no cargo de governador, Alberto Goldman.

Minhas observações: a) Vejam vocês, caros eleitores, o que esses deputados ficam fazendo, ganhando rios de dinheiro, pago com o suor do seu trabalho. Fazer lei para incluir no calendário de nosso estado esse absurdo de evento que é a marcha para Jesus. Experimentem andar na trilha desses baderneiros hipócritas que saem pelas ruas sem nem saber por quê. O rastro de lixo que eles deixam é fenomenal. Jesus certamente foi uma pessoa diferente e fora dos padrões da época. E deveria ser uma pessoa centrada. Já esses “seguidores” são como “túmulos caiados de branco, por fora são bonitos e por dentro estão cheio de podridão”. Se Jesus voltasse hoje, esses hipócritas seriam os primeiros a crucificá-lo de novo.

b) Vice é mesmo um problema na vida de nosso país. Quer dizer, nem sei se é problema, mas foi um gancho para dizer que a referida lei foi aprovada pelo vice de Serra. Mas ele não fez a besteira completa, porque vetou os artigos 2º, 3º e 4º. O que estava escrito lá? Boa coisa não era, vindo de gente da laia desse “nobre” deputado, que eu não conheço, mas se está metido com religião, boa gente não é.

Por fim, só me resta concluir que esses evangélicos são um câncer na nossa sociedade, e como para o câncer ainda não há cura, só temos que esperar pelo fim.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional