Arquivo do mês: fevereiro 2008

Jornalismo amador

Recentemente tomei conhecimento de uma discussão que versava basicamente sobre o se o blogueiro poderia se considerar um jornalista, mesmo sem formação acadêmica pelo simples fato de escrever diariamente, na internet, através de blogs.

Infelizmente para o leitor e para mim, não puder participar da discussão, o que não impede minhas observações sobre a questão.

Acredito que tenha havido muito preciosismo por parte do âncora desta discussão. Não pode ser jornalista só pelo fato de postar na internet, geralmente artigos com nossas idéias e opiniões. Muitos convidados escrevem para os grandes jornais sem serem jornalistas e sem reclamassem para si esse título.

Vejam o meu caso, por exemplo: meu alvo para 2008 era escrever pelo menos 1 post por dia durante os 365 dias do ano. Está bastante difícil manter esse direcionamento, mais por causa de minha indisposição do que da falta de notícias. Isso não falta nunca!

Já escrevi 137 artigos, que receberam 219 comentários. Meu blog foi visualizado 7.796 vezes até hoje (21/02 – 14h00). Parecem números modestos. São números modestos. Mas é necessário proporcionalizar esses números com a grandeza da internet. O que destaco disto são alguns leitores fiéis que eu sei que o Cotidiano Nacional tem.

Apesar disso tudo não me considero um jornalista. Mas também não sou um blogueiro, porque um blogueiro pode usar seu blog para escrever suas idéias, cortar e colar textos, contar sua vida íntima, disponibilizar downloads de vídeos e músicas e muitas coisas mais.

Por conta disso tudo e aproveitando um expediente utilizado pelas redes de televisão, que quando imagens são captadas por particulares, os créditos são dados ao “cinegrafista amador”, gostaria de ser chamado a partir de hoje de “jornalista amador”.

O mais importante disso tudo foram os altos níveis de liberdade de expressão alcançados com o advento da internet. Jornalista, Blogueiro, Jornalista Amador ou até mesmo “Postante” (do inglês, Post), isso não importa, o importante é escrever!

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Quando se trata da TV, não há o que comemorar

Houve certo espanto, até um pouco de comemoração, por parte de algumas pessoas ao saberem que pela primeira vez na história (nunca antes na história daquela televisão) a Rede Globo sucumbiu à programação da televisão do Edir “Charlatão” Macedo.

O jogo era Barueri X Corinthians, provavelmente transmitido para todo o país. Na Rede Record passava a novela dos mutantes, uma imitação grotesca do seriado Heroes, que inclusive foi objeto de “análise” do Cotidiano Nacional (clique aqui para ler “Heroes na Record”).

Eis então que a novela venceu o jogo do Corinthians, e parece-me que foi a primeira vez que a Globo perde em audiência desta forma. Perdoem-me, caro leitor, pois não tive nenhum interesse em checar essa informação, para saber números, coisa e tal.

É fato que a Globo vem tentando levantar o Corinthians já faz tempo. Agora apela até para o Carnaval. Mas as coisas vão mal. A Gaviões da Fiel, escola de samba de São Paulo (é, São Paulo pensa que tem carnaval) “levantou a avenida” segundo os apresentadores globais. A verdade: quase foi rebaixada para segunda divisão do “carnaval” paulista.

“O Corinthians merecia vencer o jogo”. Palavras do novo comentarista da Globo, Caio (ex-jogador do São Paulo). Só posso dizer que ele está ocupando direitinho a vaga do Casagrande (ambos são péssimos). A verdade: O Corinthians não perdeu por pouco.

Eu sei que viajei um pouco e sai do assunto principal, que era a comemoração pela derrota da Globo. Mas eles querem comemorar o que? A derrota para uma “novela” como aquela, numa “televisão” daquela?

Quem tá perdendo o quê? É o fim da picada.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

O fim do carnaval carioca

Eu já desconfiava que o carnaval do Rio de Janeiro tinha “ido pro brejo”. Infelizmente, neste ano, veio a confirmação.

Não há mais carnaval. Há desfile de pessoas fantasiadas e carros enfeitados. Os grandes carnavais realizados por Mangueira, Império Serrano, Portela e algumas outras, poucas,  foram esquecidos e deixados de lado.

Sobrou apenas a influência televisiva para fazer ganhar aquelas escolas que apenas desfilam pela Marquês de Sapucaí, com um carnaval na maioria das vezes, pobre (pobre no sentido cultural, não vá me falar das fantasias, carros alegóricos, etc).

O carnaval chegou ao fim. Isso faz-me lembrar de um samba- enredo da Estação Primeira de Mangueira que não imaginava cantar tão cedo. “Mangueira vai deixar saudade, quando o carnaval chegar ao fim”.

Mas o carnaval é apenas uma, não a mais importante, das inúmeras mazelas cariocas. Acompanhem o Cotidiano Nacional para conhecê-las.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Terça-feira gorda

Quando comecei a escrever este post faltavam pouco mais de uma hora para que a terça-feira de carnaval chegasse ao fim.

Agora sim o brasileiro poderia bater no peito e dizer que o ano novo finalmente havia começado pra valer.

Mas o que tem de novo? Um sem-número de mortos nas estradas, mais corrupção no governo com o caso dos cartões de créditos corporativos (será que vai aparecer aqui mais um petista dizendo que eu sou tucano e tentar explicar mais essa onde de corrupção no governo?), aquele velho e bom “esquecimento dos problemas”, porque afinal, é carnaval; o sofrimento daqueles menos favorecidos com as chuvas no Rio de Janeiro e tantas outras mazelas que estamos cansados de teclar.

Não há nada de novo para começar. Nem aqui, nem na China (apesar do ano novo chinês) e nem no resto do mundo. Enchentes, guerras, terremotos, bolsas caindo, tudo velho. Mas no Brasil, isso só terá importância na distante segunda-feira, 12. Obviamente que amanhã alguns começam a retomar suas vidas a partir do meio-dia, e para estes desejamos um bom retorno ao trabalho. Nós ainda teremos mais toda a quarta de folga.

Apesar do desprezo dado pelo Cotidiano Nacional a mais cotidiana das terças-feiras, vale ressaltar que nos Estados Unidos, a terça-feira de carnaval terá um novo significado a partir de amanhã.

Hoje, 24 estados americanos realizaram as prévias para escolherem os candidatos a presidência daquele país, considerado o cargo mais importante do mundo. A disputa parece mais indefinida para os democratas do que para os republicanos, e por conta disso e apesar da catastrófica administração Bush, o Cotidiano Nacional dará o seu palpite.

John McCain será o próximo presidente dos Estados Unidos.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

A última sobre Wellington Salgado

Este post tem dois objetivos: o primeiro é demonstrar nossa “admiração” pelo senador Wellington Salgado, bem como deixar bem clara sua “tamanha” importância para este país, e segundo como um pedido de desculpa aos mineiros.

Esclarecendo, farei ao contrário, primeiro vou me desculpar com os mineiros e depois faço minha última menção ao senador Salgado.

Em um dos posts da série Viagens pelos Estados, insinuei que os mineiros não sabiam votar por ter levado ao Senado uma pessoa como Wellington Salgado. Mas isso não é verdade.

Havia prometido pesquisar sobre a vida do senador Wellington Salgado, no Senado obviamente, porque por sua vida privada eu não tenho nenhum interesse. Mas nem foi preciso, visto que a atuação do senador chamou atenção da Revista Veja. Resultado: Nenhum projeto de relevância fora apresentado e pior, ele não obteve nenhum voto para sentar na cadeira que ocupa atualmente. Era um mero suplente do senador Hélio Costa, que deixou a vaga para assumir o cargo de ministro das Telecomunicações.

Aos mineiros meu mais sincero pedido de desculpas e ao senador, minhas profundas lamentações por sua atuação. Será lembrando como um dos principais lacaios de Renan Calheiros. Tanto é verdade que, passado aquele triste episódio, onde teria se enfiado o “senador” Wellington Salgado?

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional