Arquivo do mês: julho 2008

Lei seca “enxuga” números de mortos e feridos

Podem falar o que quiser, mas eu estou gostando dos números apresentados pelas autoridades de saúde em relação a diminuição de mortos e feridos em acidentes de trânsito e até mesmo brigas de ruas, desde a implantação da “lei seca”.

Não me interessa muito a anunciada economia nos hospitais públicos mas muito mais a redução das mortes, já que vida não tem preço.

Entendo ainda que pode ser que esta lei seja inconstitucional, ou que os bafômetros estão ficando malucos ou ainda que ao enxaguar a boca com enxaguante (obviamente) posso ser preso, tomar uma multa de R$ 957,00 e ter minha habilitação suspensa por 1 ano. Tudo isso precisa ser discutido, os excessos corrigidos e a lei adequada a realidade. Importante mesmo é poupar as famílias de enterrar seus mortos por causa de pessoas estúpidas e irresponsáveis.

Aproveito para valorizar àqueles que buscam alternativas, como deixar de cobrar a conta daquele que não beber junto com os amigos, contratar serviços que transportem seus clientes até em casa ou mesmo uma simples conscientização de alguns pobres mortais. Vocês já viram o vídeo daquele cara que leva os bêbados para casa num carrinho de mão e de capacete? A cena é impagável, assim como essa multa.

E não! Não sou daqueles que aceitam tudo sem reclamar. Só acho que algo sério precisava acontecer e está acontecendo. Eu apoio a lei seca!

Fonte: Agência Estado

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Confirmada a morte do Padre Voador

Foi confirmada ontem a morte do padre Adelir de Carli, de 41 anos. O padre, que acabou virando notícia internacional, desapareceu no dia 20 de abril depois de levantar vôo pendurado em vários balões de gás.

Apesar de portar um aparelho GPS, Carli não sabia utilizá-lo e não pode indicar sua posição aos bombeiros.

A confirmação veio depois de um exame de DNA em parte de um corpo encontrado em Macaé/RJ.

O irmão do padre disse que agora poderia dar um “enterro digno” a ele.

Leia Mais:

Por onde anda o Padre Voador – Diário das Cidades

O retorno do Padre Voador – Cotidiano Nacional

O vôo de balões que deu certo – Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

O futebol e o cambista

Na noite de ontem eu era um dos 11.364 pagantes do jogo Portuguesa e Flamengo no Canindé.

Apesar da imensa maioria de rubro-negros, o Flamengo não passou de um empate em 2 x 2 com o time da Lusa, com direito a perder um pênalti nos minutos finais do jogo. Sentimentos a parte, gostaria de destacar detalhes que passam imperceptíveis pela televisão.

O jogo foi extremamente tranqüilo, do começo ao fim no que diz respeito às torcidas. Mas, no final do jogo, as saída foram fechadas ao invés de serem abertas (não é piada de português, não). A luz da razão percebi que os policiais queriam reduzir o número de torcedores que saiam do estádio, principalmente pela imensa maioria de torcedores do Flamengo (eu diria sem medo de errar, mais de 90%).

Todos caminhavam tranquilamente e em momento algum houve empurra-empurra durante a saída. Mesmo assim a Polícia Militar usou gás de pimenta contra os torcedores. Porque será hein? Para justificar o uso teria que ter pelo menos um princípio de confusão e não aconteceu. Eu não dei um passo atrás sequer enquanto me dirigia à saída. Polícia despreparada.

Mas o foco principal deste post é o cambista. Fui comprar o ingresso no dia anterior ao jogo e fui abordado por 3 ou mais cambistas. Eles chegaram a me “perseguir”, correndo atrás de mim oferecendo o ingresso. Eu pedi para ver, perguntei se era “quente”, se eu iria conseguir entrar no Estádio. Pasmem os senhores. O Cambista me deu um cartão de visita. E mais. Ele entrega o ingresso a domicílio!

Todos os ingressos que eu vi na mão dos cambistas eram de estudantes. Apesar disso, foi-me garantido a entrada no Estádio sem a apresentação da carteirinha. O ingresso de estudante custava R$ 15,00, mas “na mão dele” era R$ 30,00.

Talvez essa possa ser a explicação de um mal que ocorre em todo o Brasil em dias que antecedem partidas de futebol. Certamente eu poderia chegar lá e se tivesse R$ 150,00 ou R$ 1.500,00 compraria facilmente ingressos de estudantes, pois não há necessidade de apresentar carteirinha. Lucraria 100% em cima de torcedores, fanáticos ou não, que apenas querem assistir a uma partida de futebol.

Enquanto isso, a Polícia Militar atira gás de pimenta nos torcedores.

Foto: Lancenet

Deixe um comentário

Arquivado em Esportes

Piquet: talento hereditário

Ontem foi um dia especial na fórmula 1. Principalmente para mim que cresci acompanhando a carreira de Nelson Piquet, atingindo seu auge com o tricampeonato em 1987.

Naquela época comprava o jornal na segunda-feira e recortava tudo sobre a corrida e colava em um caderno. Fui ao interior neste final de semana e mal tive tempo (e nem lembrei também) de perguntar para minha mãe se esse caderno ainda existe.

Mas aquela manhã foi especial. E olha que curioso. A última vez que vi um Piquet no pódio foi naquela mesma casa, naquela mesma sala.

O segundo lugar de Nelsinho Piquet foi comemorado por mim como há muito tempo não comemorava o resultado de uma corrida. Nem mesmo as vitórias de Massa ou o regresso de Barrichelo ao pódio trouxe-me tanta alegria.

Que Nelsinho Piquet ainda traga muita alegria para os torcedores brasileiros, tanto para os novos quanto para os velhos (nem tão velhos assim).

Foto: Martin Meissner/AP

Deixe um comentário

Arquivado em Esportes

Termina a greve dos correios

Terminou ontem a greve dos correios. Foram 20 dias de acúmulo de correspondência, entre elas, uma minha.

Minha encomenda chegou no dia 1º de julho (início da greve) na central dos Correios no Jaguaré, em São Paulo. É curioso, porque fica bem perto aqui da Cidade Universitária. Sou quase capaz de ver o prédio dos Correios daqui. Mas ela ainda não foi entregue. Vejam no histórico:

 ES*************BR – Histórico do Objeto


O horário não indica quando a situação ocorreu, mas sim quando os dados foram recebidos pelo sistema, exceto no caso do SEDEX 10 e do SEDEX Hoje, em que ele representa o horário real da entrega.

Data Local Situação
01/07/2008 11:23 CEE JAGUARE – SAO PAULO/SP Conferido
01/07/2008 07:01 CTE JAGUARE – SAO PAULO/SP Encaminhado
Encaminhado para CEE JAGUARE – SAO PAULO/SP
01/07/2008 05:00 CTE VILA MARIA – SAO PAULO/SP Encaminhado
Encaminhado para CTE JAGUARE – SAO PAULO/SP
30/06/2008 18:57 AC SAO JOSE DOS CAMPOS – SAO JOSE DOS CAMPOS/SP Encaminhado
Em trânsito para CTE VILA MARIA – SAO PAULO/SP
30/06/2008 18:41 AC SAO JOSE DOS CAMPOS – SAO JOSE DOS CAMPOS/SP Postado

 

 

 

Eu não quero criticar a greve dos carteiros pois cada um sabe onde o calo aperta, mas poderiam por gentileza entregar a minha encomenda?

Em tempo: cuidado com o golpe dado por conta da greve dos Correios. Para saber o que está acontecendo, acesse o Diário das Cidades.

Em tempo 2: Alertado por uma leitora, devo dizer, até por questão de justiça, que mesmo com a greve recebi, assim como ela, as contas de costume, antes mesmo dos respectivos vencimentos.

Em tempo 3: Minha encomenda acaba de ser entregue, apenas 1 dia após o fim da greve!

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Tragédia do vôo 3054 da TAM completa 1 ano

O vôo da TAM que se chocou contra um prédio ao não conseguir parar após a aterrisagem em São Paulo e matou 199 pessoas (187 a bordo, 12 em solo) completa 1 ano hoje.

Lembro-me como se fosse ontem. Estava em casa e assistia TV e fiquei irritado com as reportagens iniciais que diziam que um avião havia caído em SP. Isso tudo porque eu queria acreditar que tinha sido apenas uma simples colisão em um hangar e um pequeno incêndio sem grandes proporções. Mas eu estava errado.

As cenas seguintes confirmavam aquilo que eu não queria acreditar. Todos ainda deviam estar chocados com o acidente da Gol na floresta Amazônica que matou um outro centro de pessoas e havia acontecido menos de 1 anos antes (29/09/2006).

O inquérito da polícia de São Paulo vai propor indiciamento de 7 pessoas por negligência e imprudência. Ao que consta, 78 famílias fecharam acordo com a companhia aérea e outras tantas ainda esperam uma forma de amenizar a dor, o que certamente não será possível com nenhuma quantidade de dinheiro.

O que mais tenho ouvido falar aqui é que se a pista fosse maior, ou melhor, que se o vôo tivesse sido desviado para Guarulhos ele certamente conseguiria parar ao final da menor pista (3 km contra 1,98 km de Congonhas). Numa época em que vivíamos uma tremenda crise aérea (lembram-se da Marta Suplicy??), em que um dia antes um avião da companhia Pantanal havia derrapado na pista e parado no gramado (não houve vítimas) e que a pista de Congonhas vivia fechada por causa do mau tempo e por problemas estruturais, não houve ninguém que tivesse a “brilhante” idéia de mandar esse vôo para Guarulhos?

Eu sei que não poderiam desviar todos os vôos (ou poderiam?), mas pelo menos esse que tinha problemas na aeronave (reverso pinado, travado) e quem sabe hoje eu estaria escrevendo sobre a rodada do futebol brasileiro ou sobre a vergonhosa intervenção do governo nas ações da Polícia Federal.

Leia sobre a tragédia no CN:  Tragédia anunciada

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

RJ: A mesma polícia; a mesma lambança

Eu pensei que não fosse tão cedo escrever sobre o mesmo assunto, principalmente porque fico incomodado de ficar repetindo assunto, mas aconteceu: um raio caiu duas vezes no mesmo lugar.

De novo a polícia carioca atirou e matou um inocente. Pior, porque o inocente foi duplamente penalizado. Estava sendo assaltado e ainda foi morto pela polícia. E para piorar as coisas, pelo menos para a família, as cenas da forma como a polícia atendeu a ocorrência são chocantes. De novo, não há o que dizer.

Depois de duas mortes por ações desastrosas, a polícia resolveu que mudará o treinamento. Mas que treinamento? Polícias afirmaram que muitas vezes o primeiro tiro de fuzil é dado na rua, em combate? Você acredita mesmo que alguma coisa vai mudar.

Enterremos nossos mortos!

Para saber mais: Vítima de assalto é morta em ação policial no Rio

Leia também: PR: a polícia é outro; a lambança é a mesma & RJ: polícia mata indiscriminadamente

Deixe um comentário

Arquivado em Viagens pelos Estados