Arquivo do mês: agosto 2008

Férias na redação

Caríssimos leitores. Como é de costume do Cotidiano Nacional mais uma vez saímos de férias sem alardear nosso intento ao fiel leitor. Por esse motivo, nossas mais sinceras desculpas.

Estaremos desacelerados até pelo menos o próximo dia 7 de setembro e então voltaremos comentando inúmeros assuntos, alguns já velhos mas como também é nosso costume, gostamos de opinar sobre os assuntos que nos chamam atenção, mesmo que o fato já tenha ocorrido.

Vamos falar das eleições em São Paulo. Antes de entrar em férias entramos em contato com 3 candidatos enviando perguntas sobre suas intenções. Até o momento apenas a assessoria de um deles nos respondeu, pedindo que enviássemos as questões para outro endereço eletrônico. Fizemos e continuamos aguardando o contato.

As Olimpíadas de Pequim também serão abordadas aqui. De forma bem “rala”, assim como foi nossa participação nos jogos.

Retomando a série “Viagens pelos Estados” vamos contar um pouco sobre a capital do Paraná, que tive oportunidade de conhecer em um final de semana.

Enquanto o Cotidiano Nacional descansa, aproveite seu tempo para visitar minha lista de blogs preferidos. São blogs de ótima qualidade e de assuntos variadíssimos. Visite também o mais novo blog da rede: Blog do Malcan. Tenho certeza que meu amigo Anderson saberá “provocá-lo” com suas incursões ao maravilhoso mundo dos devaneios literários.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Você já tomou sua vacina hoje?

No último dia 12/08 resolvi procurar um posto de saúde e colocar em dias minhas vacinas. É óbvio que essa motivação veio por conta da campanha de vacinação do Ministério da Saúde contra a rubéola.

Não conheço direito essa doença, mas sei que rubéola não combina com mulheres grávidas e creio que principalmente por causa disso foi motivada essa vacinação em massa da população brasileira.

Fico muito contente quando vejo o governo preocupado com o bem comum e patrocinar uma campanha desse porte – mesmo que seja sua obrigação – deve nos encher de orgulho e ver que ainda existem pessoas preocupadas com o futuro do país.

Então, se você tem de 20 a 39 anos (12 a 39 anos nos estados de MA, MG, RJ, RN e MT) compareça a um posto de saúde mais próximo de sua casa ou de seu trabalho e tome sua vacina contra rubéola. Não se esqueça de levar seu cartão de vacina e seu documento de identidade. Se não tiver cartão, eles fazem na hora pra você. Neste caso, aproveite para atualizar as demais, o estoque dos postos parece farto. Eu tomei ainda a de tétano e a contra febre amarela.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Pequim: começa o sonho e o pesadelo olímpico

As olimpíadas de Pequim acontecem, ao que parece, na maior tranqüilidade e os brasileiros começam a acordar para a realidade.

Não somos uma potencia olímpica e o desempenho no Pan do Rio de Janeiro ano passado não confere aos nossos atletas nada! O Cotidiano Nacional acompanhou o Pan do Rio (relembre aqui) e exaltou o feito de cada atleta.

Conhecemos as condições e sabemos que cada atleta que ao menos conseguiu ir para Pequim já é um vencedor. Se trouxer medalha então, tem que desfilar em carro de bombeiro.

Não vou estressar por causa disso. Que nossos governantes se envergonhem de nossos resultados e mude isso, porque do contrário vamos passar a maior vergonha em 2016.

Parabéns aos três atletas que conseguiram heroicamente conquistar suas medalhas de bronze.

Leandro Guilheiro, Ketleyn Quadros e Tiago Camilo (foto) são por enquanto nossos motivos de orgulho.

Deixe um comentário

Arquivado em Esportes

Assalto no supermercado

Esse assunto já foi tratado aqui anteriormente e o leitor pode, se quiser, reler a questão que trata do consumo de produtos dentro de hipermercados/supermercados desde os preços alterados em relação ao anunciado.

No fim de semana passado estive ao hipermercado próximo a minha casa e comprei alguns produtos. Odeio fazer compra grande e por isso vou semanalmente ao mercado. Havia um produto em promoção, anunciado ao preço de R$ 0,59 a unidade. Muitos cartazes anunciavam essa promoção e as pessoas comprovam tranquilamente o produto, que, diga-se de passagem, era de boa qualidade.

Acostumado com o “costume” daquele estabelecimento em anunciar um preço e cobrar outro no caixa, fui consultar o preço naquelas maquininhas que lêem código de barra. Tudo perfeito. Preço conforme o anunciado.

No entanto, ao passar no caixa, o preço registrado foi o de R$ 0,68. Fiquei corado na hora e certamente a atendente percebeu. Disse que o preço estava errado e que estava cansado daquilo acontecer. Para minha surpresa a atendente perguntou quanto marcava o produto e simplesmente registrou o preço que eu relatei. Antes, ela chamava a “mocinha” dos patins para que ela conferisse o preço.

Depois entendi o expediente utilizado pela caixa. Ela me deu um ticket onde constava um desconto de R$ 0,81 referente à diferença do produto adquirido. A saída do supermercado é inteligente. Ele registra como promoção e você não tem do que reclamar.

Parece pouco a diferença que eu reclamei? É uma diferença de 15,25% do preço cobrado em relação ao preço anunciado. Se você realiza uma compra de R$ 500,00 você pode estar pagando R$ 76,25 a mais em relação ao que você achava que iria pagar, e isso sem nenhum controle ou conhecimento seu, ou você vai decorar o preços de 100, 200 itens???

Aos honestos, olho vivo nos supermercados; aos medíocres, parem de comer as coisas no supermercado e parem de comprar mais do que podem pagar. Todos agradecem.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Felipe Massa: o estraga-prazeres

Hoje o Cotidiano Nacional chega ao post nº 200. Não deveria ter sido hoje, mas no domingo passado. Pela manhã eu já vislumbrava um texto animado, ressaltando as grandes qualidades de nosso piloto Felipe Massa, falando da grande vitória, da ultrapassagem sensacional, etc, etc. Três voltas faltando para terminar o Grande Prêmio da Hungria, o estouro do motor da Ferrari pôs fim a um texto previamente aprovado.

Tudo bem que a culpa não foi do Felipe, mas ele vai ficar marcado sempre pela corrida que não venceu. A Ferrari parece ser o Botafogo da F-1.

Foi de fato muito chato o que aconteceu com o carro dele e depois ler na Folha Online que o “chefe da Ferrari elogia ‘melhor corrida da carreira’ de Massa” é algo completamente decepcionante.

Se essa vitória custar o campeonato, ninguém sequer vai se lembrar da ultrapassagem na largada. É o mesmo que um time de futebol marcar 3 x 0 no primeiro tempo e o jogo terminar 3 x 4 pro outro time. Isso aconteceu com o Palmeiras contra o Vasco. A lembrança que fica é a pior possível. Como um time ganhando de 3 perde o jogo?

O GP da Hungria foi um banho de água fria nos brasileiros. Méritos da corrida ficam para o Nelsinho Piquet, que fez outra excelente corrida.

Deixe um comentário

Arquivado em Esportes