Arquivo do mês: setembro 2008

Marta, Kassab e Alckmin NÃO respondem ao Cotidiano Nacional

Os principais candidatos à prefeitura de São Paulo segundo as pesquisas de opinião resolveram não responder às questões enviadas pelo Cotidiano Nacional.

De fato pensamos ser constrangedor mesmo para eles responder nossas questões:

– Marta (PT) teria que explicar a rejeição na eleição anterior e a desastrosa passagem pelo ministério do Turismo que culminou com a frase do “Relaxa” durante a crise aérea.

– Kassab (DEM) não tem argumentos para explicar o que mais é necessário fazer em São Paulo além de reformar as calçadas e desta forma piorar o trânsito da cidade. Ele não respondeu o que fazer para melhorar o trânsito da cidade.

– Alckmin (PSDB) teria que explicar o que faria para a educação básica, que é de responsabilidade da prefeitura. Ele só sabe falar do que fez quando governador e talvez esse “rebaixamento” político não fez bem para sua imagem. A briga interna do PSDB por conta de sua candidatura certamente está tomando todo o tempo do candidato tucano.

O Cotidiano Nacional lamenta o silêncio dos candidatos e espera que os eleitores de São Paulo possam votar com consciência. Não só os candidatos de São Paulo, mas o de todo país. O CN lamenta não poder cobrir as eleições em outras cidades por conta da nossa “sede operacional” estar sediada em São Paulo.

O candidato Ivan Valente (PSOL) também não respondeu aos contatos do CN e o candidato Paulo Maluf (PP) não foi contatado por nós.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições

Eleições municipais pelo interior a fora

O nobre leitor que tenha nascido e se criado em grandes cidades como São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Campinas, Ribeirão Preto e etc, talvez não faça idéia de como as coisas funcionam nas pequenas cidades de imenso país.

O que vou relatar aqui não passa em nenhum cafundó do norte ou nordeste, mas numa pequena cidade do interior de São Paulo, o mais rico e desenvolvido estado da Federação. Vamos, sabe-se lá porque, respeitar a identidade dos “nobres” candidatos. Vamos atribuir a cada candidato uma letra.

Na pequena cidade B, governada pela prefeita M, que não vai disputar a reeleição, há três candidatos, que listamos aqui com seus respectivos vices:

O candidato E, que já foi prefeito, com o vice P. O candidato D com o vice E. Esse candidato D já concorreu outras vezes. E por fim o candidato P, que é o atual vice-prefeito, mas que está brigado com a prefeita M, com o vice J. Este candidato foi um popular vereador da cidade, conhecido por todos, o que também não é mérito nenhum numa cidade de 10.000 habitantes.

Vamos agora conhecer cada candidato:

O candidato E, que já foi prefeito e é de uma influente família de políticos que fez a vida no Rio de Janeiro, está gastando rios de dinheiro para tentar fazer com que o povo esqueça sua fracassada passagem pela prefeitura. Pelas conversas de boteco, parece que mesmo assim o candidato E será novamente eleito, mas também acreditam no candidato D.

O candidato D está recebendo apoio do ex-prefeito W, médico conhecido de todos na cidade, mas que governava a cidade B da cidade vizinha, no estado do Rio de Janeiro.

Dizem ainda que o apoio da atual prefeita M ninguém quer! Outra coisa interessante é que o candidato a vice do prefeito E é tio do candidato a vice do prefeito D. E a família, como fica? Vota em quem?

Mas não acabou. O candidato D é cunhado do candidato E e filho de um ex-prefeito que governou a cidade por duas ou três vezes e hoje repousa no “reino dos céus”.

O candidato P, como já mencionei, é o atual vice-prefeito e apesar de, talvez, ser uma boa opção, conhecendo como conheço os eleitores da cidade B, tem pouca chance de vencer.

Independente de quem levar esse pleito espera-se apenas que as pessoas possam ter mais vontade política e trabalhar – somente trabalhar – para melhorar a vida das pessoas que moram numa pequena cidade e que muitas vezes precisam deixar seus laços para trás em busca de educação e trabalho.

O Cotidiano Nacional espera que os eleitores da cidade B possam refletir bastante e procurar evitar passar mais quatro anos nas mãos de pessoas que querem apenas aumentar o numerário em suas contas correntes.

Em tempo: Para conhecimento de todos, o vencedor da eleição citada acima foi o candidato D. Parece que o apoio do ex-prefeito W foi fundamental. Gostaria de listar aqui os 9 vereadores eleitos, mas fiquei com vergonha depois de tomar conhecimento da lista. (Atualizado em 06/10, as 11h08.)

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições

Dia mundial sem carro

Hoje é o Dia Mundial sem Carro. Você notou alguma diferença?

Eu notei: de manhã, por volta de 8h da manhã, tínhamos 75 km de lentidão na cidade de São Paulo. Isso certamente deveria ser muito, pois percebi pela grande quantidade de veículos nas ruas que passo para chegar ao meu trabalho e no estacionamento vazio do prédio onde trabalho. O trânsito estava infernal.

Eu geralmente venho de ônibus para o trabalho, mas hoje eu perdi a hora e então para “tirar o atraso”, optei pelo trem.

O trem geralmente é rápido e cheguei com folga ao trabalho. Infelizmente não é uma boa opção e eu não recomendo para ninguém. Ele melhorou muito de uns tempos para cá, os trens são novos e limpos, mas mesmo que estivesse sujo você não conseguiria ver a sujeira. Você não consegue ver o piso do trem. E se tirar o pé do chão não consegue por novamente. O trem atualmente está impraticável.

A maioria dos candidatos a prefeito de São Paulo está falando que vão aumentar o Metrô (que é de responsabilidade do Estado). Essa solução é de longo prazo e não resolve o problema imediato que temos. Rodízio de dois dias e pedágio urbano parecem ser as únicas soluções possíveis.

No entanto, o trânsito pode até melhorar, mas lamento informar que as pessoas não vão conseguir chegar ao trabalho a tempo, pois definitivamente o transporte coletivo da cidade é péssimo. Já tentou pegar um ônibus sentido bairro na Avenida Rebouças as 17 h? Boa sorte!

O novo prefeito está longe de conseguir algum êxito e as coisas só tendem a piorar. Eu nunca duvidei, mas começo a ter plena certeza de que nossa cidade vai parar, mais cedo ou mais tarde. E esperar para ver. E espero que você, caro leitor, não esteja no trânsito neste dia.

Leia mais: Dia Mundial Sem Carro quase não é percebido em SP

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Leitor questiona Anvisa sobre a utilização do salitre na alimentação

Com a generosa contribuição do leitor Adriano Lima, publicamos uma comunicação da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) referente questionamento sobre a utilização do salitre em restaurantes.

Como já foi abordado pelo Cotidiano Nacional, sendo inclusive o artigo mais visitado até o momento, a utilização do salitre em preparo e/ou “tempero” das refeições é bastante discutido pela população, dando crédito ao salitre inclusive pela sensação de “estufamento” pós-almoço. Comer exageradamente agora mudou de nome!

A alta procura pelo artigo também nos causou curiosidade e, portanto decidimos pesquisar e aceitar contribuições de nossos leitores para tentar desvendar o mistério do salitre.

Para aqueles que nunca ouviram falar sobre o assunto, saiba que o salitre é usado na fabricação da pólvora.

Abaixo a resposta na íntegra da equipe da Anvisa:

“Em atenção a sua solicitação, informamos não ser de nosso conhecimento casos documentados de utilização de nitrato de potássio em restaurantes. Uma vez que a fiscalização de produtos e estabelecimentos é de competência dos órgãos de vigilância sanitária municipais, distrital e estaduais, solicitamos que caso seja verificado o fato descrito, encaminhe denúncia diretamente ao serviço
de vigilância sanitária de sua localidade, cujo endereço encontra-se disponível em
http://www.anvisa.gov.br/institucional/snvs/centro_est.htm.

Atenciosamente
Equipe Técnica Gicra/GGALI”

Se por algum motivo o leitor ainda tiver dúvidas, continue acompanhando o CN para saber mais sobre a intrigante saga do salitre.

2 Comentários

Arquivado em Cotidiano Nacional, Especial Salitre

Candidatos a vereador de São Paulo também têm espaço no Cotidiano Nacional

O Cotidiano Nacional também cede espaço a candidatos a vereador pela cidade de São Paulo. Além dos candidatos a prefeitos, aqueles que se candidataram a vereador também podem usar o CN para expressar suas idéias e apresentar suas propostas.

A idéia de dar espaço aos vereadores veio por conta de uma pesquisa divulgada recentemente em que afirma serem relevante apenas 24% dos projetos apresentados na Câmara Municipal da capital paulista.

Hoje fala ao CN o candidato a vereador Nelson Botton, do PSDB.

Nelson Botton: Eu sou Nelson Botton, candidato do PSDB a vereador na cidade de São Paulo, com Geraldo Alckmin prefeito. Meu número é 45.45.1.

Respondendo à pergunta formulada pelo blog Cotidiano Nacional: São Paulo esta se colocando como uma cidade mundial, estimulada pela globalização que ressaltou em muito os valores locais, mas como ser mundial só falando uma língua? Temos que priorizar políticas públicas para o desenvolvimento que os paulistanos terão que empreender para aprender-mos uma ou mais línguas, a partir do ensino fundamental.

Temos uma riqueza imaterial e impagável nesta cidade que é uma latente diversidade de saberes que todos os povos do mundo aqui trouxeram. Promoção de políticas à diversidade humana em um convívio harmônico. Sendo assim, apresentamos propostas concretas com a ótica da diversidade e deste conhecimento único, que faz desta cidade tão diferente e de sua gente, tão especial, para melhorar a educação em São Paulo, em especial para o ensino fundamental.

São Paulo não é uma cidade qualquer e seu passado e sua história tem mostrado isto. Administrar só com a ótica do orçamento nos nivela por baixo. Esta cidade sonha e realiza.

Sabemos que o maior patrimônio e a maior riqueza desta cidade sempre foi e sempre será sua gente. Paulistanos de todas as origens fizeram e fazem uma cidade de excelências em diversas áreas do conhecimento. No entanto, o poder público não promove a diferença, que faz de nossa capital um destaque para o mundo. Este convívio é o nosso grande diferencial e nossa melhor solução, e é isto que o ensino de línguas pode ajudar a promover.

Precisamos educar nossas crianças para esta realidade paulistana, exigir esta prática nas empresas parceiras da prefeitura, implantar este modelo na gestão pública, humanizar nossa cidade. São Paulo exige respeito.

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições

Levy Fidelix fala ao Cotidiano Nacional

Continuando com a série de perguntas do CN aos candidatos a prefeito de São Paulo, agora é a vez de Levy Fidelix, do PRTB, responder ao nosso questionamento.

Além de Fidelix, hoje foram contatados os candidatos Marta Suplicy (2ª vez), Gilberto Kassab, Geraldo Alckmin e Ivan Valente.

Confira a pergunta ao candidato do PRTB e sua resposta:

CN: Como o senhor diz em seu programa, há mais de 10 anos o senhor insiste com a idéia do aerotrem. Quanto custaria aos cofres da prefeitura essa obra? E porque nenhum prefeito “comprou” essa idéia ainda?

Levy Fidelix: Boa tarde meu amigo Jornalista. Venho através deste e-mail responder suas dúvidas e perguntas no que se refere aos custos de investimento da obra aerotrem em comparação ao metrô, e o porque nenhum prefeito “comprou” essa idéia ainda.

Em 1996 quando falei da solução aerotrem/monotrem para transporte e também comuniquei o problema de trânsito que possuíamos em São Paulo, já estávamos rodeados com mais de 3,5 milhões de veículos, e hoje possuímos próximo a 7 milhões de veículos, São Paulo não pode parar!!! Sabemos o quanto é necessário uma obra na área de transporte, sabemos também que o caos não atinge somente o espaço do transporte, o transito afeta diretamente na saúde, causando stress, problemas respiratórios causados pela poluição e outros problemas, afeta também o emprego, pois o funcionário não consegue chegar a tempo no serviço, afeta as empresas, negócios, lazer, turismo, São Paulo com um todo.

O Metrô é caro e lento em sua construção, como sempre digo, existe interesse financeiro de construtoras, por isto pouco se fala do aerotrem/monotrem nas Tv´s e rádios, este modal jpa foi implantado fira do Brasil, por sinal em mais de 30 países.

O valor para se construir o projeto aerotrem/monotrem é de aproximadamente 20 milhões o kilômetro, contra 100 milhões do Metrô. O aerotrem/monotrem é fácil e rápido de se construir, é um veículo leve e econômico em sua manutenção.

Querem somente fazer buraco de tatu porque é caro.

Pense comigo, o que é mais visível em sua construção? Aerotrem/monotrem ou metrô? As empreiteiras ganham com buraco de tatu, temos que dar um basta nesta situação.

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições

Maior parte do trabalho dos vereadores de SP é irrelevante, diz ONG

Em matéria divulgada no dia 22/08 no jornal paulistano Metro, a ONG Movimento Voto Consciente divulgou dados de uma avaliação feita na Câmara dos Vereadores da capital paulista e constatou que apenas 24% dos projetos apresentados no período (2005/07) foram considerados relevantes.

A maioria dos projetos, ainda segundo a ONG, dizia respeito a “mudança do nome de uma rua da cidade ou a criação  de datas que homenageiam de plantas a carros“.

Diante dessa situação constrangedora, O CN reafirma a intenção de abrir espaço para candidatos a vereador no sentido de que estes possam tentar convencê-lo que sua participação na Câmara será muito mais do que mais uma cadeira e gabinetes ocupados. O que eles podem fazer de relevante para a cidade com impacto direto e imediato na vida do paulistano? Que planos ou metas eles pretendem atingir se eleitos forem? Você já escolheu seu candidato? Baseado em que você definiu essa escolha ou com base em que você decidi em quem votar para vereador?

O cargo é muito mais importante do imaginamos, mas pouquíssimos têm essa percepção.

Deixe um comentário

Arquivado em Eleições