O caso Eloá Pinheiro

Os leitores do CN sabem que nós não nos envolvemos nesses assuntos que tomam conta do noticiário nacional. Foi assim com o caso da Isabela Nardoni e foi assim com o recente caso de seqüestro em Santo André.

Agora, com o assunto praticamente esquecido e com a cabeça fria, podemos dar nossa opinião na certeza de que esta não está sendo dada no calor dos acontecimentos.

Nós somos a favor de ganhar sempre e, quando for o caso, perder o mínimo possível. Esclarecendo: passadas 48 ou 72 horas do seqüestro e vendo que o fim seria trágico, como foi, na próxima aparição do seqüestrador na janela uma bala deveria ter atravessado sua cabeça e fim de conversa.

Duas (e por muito pouco não foram três) vidas foram perdidas naquele seqüestro. A menina de 15 anos que tinha uma vida inteira pela frente e por que não a do rapaz, com 22 anos e muita coisa ainda por fazer. Ela se foi e ele não vai durar muito na prisão. E se sair, vai ser morto na primeira oportunidade.

Se tivesse sido feito o que normalmente deve ser feito nessas ocasiões visando “perder o mínimo possível”, apenas uma vida teria sido perdido. E sairia barato.

Deveria ter sido assim também no seqüestro do ônibus 174 no Rio de Janeiro. Não como foi feito, mas com as várias oportunidades que o bandido deu colocando o rosto na janela do ônibus. Tivemos mais de uma chance de acertá-lo e hoje nem filme sobre o caso teríamos.

Sei também que no passado, no mesmo Rio de Janeiro, uma inocente foi alvejada junto com o bandido na ação de um atirador de elite. Uma fatalidade! A decisão foi correta, a ação porém…

Agora só podemos lamentar por nossa incapacidade de perder o mínimo possível.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s