O mundo dos cientistas

Pela terceira vez começo a escrever a este post e certamente agora ele terá o seu fim. Não sei porque encontrei tanta dificuldade em falar sobre esse assunto, mas como estou de certa forma envolvido nele, aconteceram alguns bloqueios que nem sei se vão acontecer novamente, mas o importante é chegar ao fim.

Quando vou escrever um artigo raramente faço rascunhos ou penso antes de escrever. A idéia vem e eu começo a digitar. Faço uma revisão e corrijo os erros de português que consigo encontrar. De resto, podemos dizer que é originalíssimo, pois acabou de “nascer”

Não há como negar que os cientistas não são pessoas comuns. Mas isso não significa que eles são melhores. Acho até que enfrentam mais dificuldades, justamente por essa diferença. E para mim isso não é diferente. Como sou um homem “dedicado a ciência”, não me considero uma pessoa comum.

Nós até tentamos participar das mesmas coisas. Nos esforçamos para “entrar” naquele mundo, que parece ser o mais divertido de todos. Mas é impossível não olhar para eles com outros olhos.

É um sentimento bastante curioso, longe de ser algo para ser orgulhar ou para se vangloriar, mas sempre estamos pensando em algo que nos faz ficar totalmente deslocado em uma festa, por exemplo. Por mais que o recinto esteja lotado, parece que somos solitários.

É assim o dia-a-dia de alguém que escolheu a ciência. Ou como diria a música: “de escolha própria, escolheu a solidão”.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência, Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s