Arquivo do mês: abril 2009

Dois coelhos com um cajadada só

Os leitores que nos acompanham desde o início sabem que quando ficamos muito tempo sem publicar, utilizamos a série “Apanhando Geral da Situação“, um post-tópico, que dá uma passada geral nos últimos acontecimentos:

– Que me desculpem aqueles que gostam de Fórmula 1, mas não vejo nada muito diferente das corridas do ano passado: Ferrari erra a todo o momento, em todas as corridas e sempre, preferencialmente, com o Massa. Esse ano, pra piorar, ainda não viu “a cor da bola”

– Rubens Barrichello não deixa de virar piada nem quando gasta R$ 500 mil para ir ao espaço. Um twitter´s (usuário do Twitter) disse que “Se o Rubinho for pro espaço pilotando a nave, ele vai medir a velocidade em anos-lamparina.”

-Ainda sobre o Rubinho “Pé-de-chinelo”, foi patética a atuação dele, sendo incapaz de ultrapassar o Nelsinho Piquet, e ainda reclamar. Ô paspalho? Estava reclamando do que? Se tinha capacidade assim, porque não foi pra cima? Lamentável, repito, L-A-M-E-N-T-Á-V-E-L. Vergonha de ser brasileiro por causa de tipos com esse.

– Não acompanhei direito as notícias mas achei o máximo a decisão de algumas cidades do interior de São Paulo em decretar o toque de recolher para crianças e adolescentes. A questão é única e me recado vai para esses porcarias que se dizem defensores dos direitos humanos: “se não tem solução melhor, bico fechado!” Parabéns à coragem dos magistrados.

– O novo advogado do casal Nardoni acredita na inocência deles. Sim, sim, acredita mesmo é na grana que vai receber do pai do assassino, não é mesmo, meu caro “adevogado”. É por essas e outras que uma frase dita em um dos filmes da série “De volta para o futuro” nunca saiu da minha memória. Ela dizia basicamente que a justiça passou a ser mais rápida logo quando aboliram a figura do advogado.

– O futebol hoje foi bastante interessante e com jogos extremamente emocionantes: No Rio, Flamengo e Botafogo ficaram no 2 x 2 em um jogo muito bom e Maracanã de casa cheia, mais de 63.000 pessoas presentes ao “eterno maior do mundo”.

– Em Minas a tristeza do galo não tem fim. Faz tempo que o Cruzeiro é superior e hoje aplicou uma sonora goleada: 5 x 0.

– Mas o resultado mais interessante em termos de torcida foi em São Paulo. Para todos aqueles que cansaram de criticar e fazer piadas com o Ronaldo, vulgo “Ronalducho”, ou “Ronaldo Gorducho”. Ele fez 2 golaços (um pela matada, o outro pela encoberta) e despachou o Santos na Vila Belmiro: 3 x 1. Agora o Santos precisa vencer o Corinthians por 3 x 0, e pode perfeitamente acontecer, desde que eles e os demais comecem a respeitar o Ronaldo.

– Não posso deixar de relatar duas tragédias sul-americanas. Na verdade, uma se acontecesse seria um feito, nem tão tragédia assim. Primeiro a greve de fome do Evo “cocalero” Morales. Sem palavras. Depois o resultado da eleição no Equador que reelegeu o caloteiro Rafael Correa. Meus pêsames, equatorianos.

Tem muito mais por ai, mas deixemos para outro post, porque senão daqui a pouco a coisa fica esquisita para vocês, meus caros leitores.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional, Série Apanhado Geral da Situação

A “emocionante” Fórmula 1

O que é pior que aturar o Galvão Bueno nas tardes de domingo? É aturá-lo nas madrugadas e manhãs de domingo.

Para esse ser intragável, a Fórmula 1 voltou a ter emoção (será que alguma vez foi emocionante?) este ano, e justamente no GP da Malásia é que atingiu seu auge, ainda segundo o apresentador.

Como é possível achar emocionante uma corrida que deveria ter em média 70 voltas terminar com 30, debaixo de uma chuvarada de dar gosto, sem enxergar um palmo a frente dos olhos.

Pessoalmente eu acho que a F-1 está muito monótona:

– a Ferrari continua cometendo os mesmos erros de sempre com o Massa. Depois não pode por a culpa no Timo Glock por perder o título na última curva.

– Barrichelo está empolgando o Brasil com essa “nova fase”. Mas que nova fase? Ele tem um carro bom (mas já não tinha na Ferrari?) e conseguiu chegar em segundo (não era assim na Ferrari?).

Como está monótona essa F-1!

Para terminar, quem foi o gênio que colocou uma Grande Prêmio para acontecer em um país tropical, as 17 horas? Será que iria chover?

Se você não tem ideia de onde é a Malasia, deixe-me dar alguns dados para você comparar.

– Sepang, onde fica o circuito da Malásia, fica na Latitude 2º45′ N. Boa Vista, em Roraima, fica praticamente na mesma direção: 2º 48′ N.

– Você acha que em São Paulo chove muito? São Paulo tem índice pluviométrico de 1200 mm/ano. Boa Vista tem quase 2000 mm/ano.

O que sempre acontece em São Paulo no final da tarde? O que sempre acontece na Amazônia, durante certas épocas do ano. Chove e chove muito, mais ou menos como aconteceu domingo em Sepang.

E olha que a Fórmula  1 gira milhões e milhões de dólares. Parabéns, gênios!

Nota da Redação: 1) é necessário se fazer justiça em pelo menos uma das minhas afirmativas. O fato do horário da corrida ter sido as 17hs tem sim a ver com as cifras milionárias. Esse horário, na certa, favorecia Europa, EUA e afins.

2) Não é somente a mesma latitude que faz de Sepang e de Boa Vista lugares chuvosos, mas a presença de uma mata equatorial, pluvial, tropical…ou seja, chuvosa! (com a colaboração do professor de Ecologia)

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional