Gripe Suína A H1N1

A gripe do porco chegou para ficar. Talvez essa seja a única certeza em meio a tantas informações e tantos novos números divulgados a cada dia.

Ontem particularmente levei um susto quando o número pulou de 7 para 11 em poucas horas. É óbvio que as pessoas já haviam morrido há dias, mas a confirmação da morte pela doença só foi confirmada ontem.

Os teóricos da conspiração (pessoas que começo a ter certa aversão, e olha que penso em ter algumas teorias) acham que o governo brasileiro está mascarando os números. Eu não tenho tanta certeza e até não acredito. É mais fácil acreditar que os argentinos estejam manipulando seus dados. Afinal, eles são argentinos e pimenta no dos outros é refresco.

Vamos ter que conviver com mais essa doença. Doença das multidões! Os números, no entanto, parecem ser modestos e as mortes causadas, se correto os números, são iguais a da gripe comum.

Os mortos brasileiros têm algo em comum. Todos tinham (segundo as autoridades) outros problemas de saúde, estando, portanto de certa forma debilitados e “facilitando” a ataque viral.

Resta-nos esperar que as pessoas competentes possam fazer o melhor possível para que a gripe não ultrapasse as fronteiras do aceitável (se é possível aceitar que alguém por causa de uma gripe) e torcer para que o anúncio da OMS – que teremos uma vacina em setembro – seja concretizado e que possa atender a TODOS, independente de qualquer coisa.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional, Internacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s