Arquivo do mês: outubro 2009

SP: USP começa a escolher seu novo Reitor

A Universidade de São Paulo (USP) começou ontem a escolher o próximo Reitor, para a gestão 2009-2013.

Nesta primeira fase da eleição são escolhidos 8 nomes que disputarão um “segundo turno”. Os 8 candidatos declarados, neste caso, passaram para esse “segundo turno”. Vale lembrar que todo docente que é classificado como Professor Titular pode ser votado, sendo, portanto candidato em potencial.

O método é bastante peculiar e causa certa confusão. Um portal de notícias, por exemplo, disse que o candidato Glaucius Oliva, o mais votado, “ganhou” o primeiro turno. Isso não significa nada. Ele pode “ganhar o primeiro turno”, mas se não for um dos três mais votados na outra etapa, essa “vitória” nada terá valido.

logoeleicaouspO resultado oficial divulgado no site da Universidade é o seguinte:

Glaucius Oliva obteve 756 votos;
João Grandino Rodas, 643 votos;
Armando Corbani Ferraz, 423 votos;

Francisco Miraglia, 295 votos;
Sonia Penin, 272 votos;
Ruy Alberto Correa Altafim, 202 votos;
Wanderley Messias da Costa, 167 votos;
Sylvio Sawaya, 69 votos.

Votos brancos totalizaram 1.551.
Votos nulos, 364.
Outros professores titulares receberam 181 votos.
(grifo nosso)

No próximo dia 10 de novembro será a escolha dos nomes que farão parte de uma lista tríplice, encaminhada ao governador José Serra, que fará a escolha. Na grande maioria das vezes, o primeiro da lista sempre foi o escolhido, mas isso não é regra e nem obrigação.

Já nos corredores da Reitoria da USP, acredita-se que o governador já tenha seu nome de preferência. O novo Reitor será responsável por administrar R$ 2,8 bilhões de reais, estimativa de orçamento da Universidade. A USP, junto com UNESP e Unicamp abocanha 9,57% do ICMS do Estado. O maior problema é que no caso da USP, quase 90% desse dinheiro é usado para pagamento de pessoal. Grande a Universidade já é, mas acredito que poderia ser muito maior se o valor destinado ao ensino e pesquisa fosse maior. Isso, no entanto, é impedido por conta das obrigações da Universidade com seus servidores. Realmente deve ser bastante interessante ser o administrador da maior universidade brasileira. Outro desafio do novo Reitor será ser o primeiro reitor após o mandato da primeira reitora da história da USP. Diante de todos esses desafios, o Cotidiano Nacional deseja sorte aos Reitoráveis. Aproveitamos para informar ao nosso leitor que neste texto está contido o nome daquele que acreditamos seja o escolhido pelo Governador Serra, nome que não podemos revelar por motivos óbvios, pelo menos para o editor deste blog. Se tivermos a razão, iremos revelar posteriormente à confirmação do nome pelo governador.

Lembrei de fatos passados de jornalistas que revelavam por mensagens cifradas resultados de concorrência pública. Na época, foi um grande escândalo, mas creio que um palpite não tenha tanta importância assim.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Boicote funciona?

Se você responder positivamente a esta pergunta eu gostaria de sugerir duas ações de boicote: Renault e Red Bull

RenaultA Renault fez toda aquela presepada com o Nelsinho Piquet (que não é santo, mas é nítido que não teve escolha e ainda faltou-lhe experiência), mais um dos grandes escândalos que envolve o “emocionante” circo (merece o nome?) da Fórmula 1.

A questão foi tão séria e a Renault percebeu isso que demitiu Flavio Briatore antes mesmo de seu julgamento. O resultado, todos conhecem: Briatore foi banido do esporte. A saída agora é arrumar um cantinho de terra e plantar batatas (sem desmerecer a categoria, obviamente).

Mas porque a Renault agiu rapidamente? O mercado brasileiro é um grande consumidor de automóveis e os carros da marca francesa têm agradado ao “exigente” motorista brasileiro.

red_bullEm relação à bebida estimulante Red Bull, que também possui equipes na Fórmula 1 (daí se vc que esse “circo” não é brincadeira mesmo), o boicote seria em represália ao “guia” que a equipe RBR fez em relação a São Paulo. Dentre outros pormenores, classificou o país com0 uma droga. Para quem não conseguiu se informar a respeito, a RBR fez um guia sobre São Paulo dando dicas “essenciais” para a sobrevivência na maior cidade do país, 5ª ou 4ª do mundo.

Mas cá entre nós. Quem precisa de um energético artificial para ter disposição? Quem em sã consciência precisa usar esse tipo de artifício?

Portanto, se boicotar funciona, creio que poderemos começar por estas duas “distintas” marcas.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Vivendo na Cidade

Na semana passada fui surpreendido com um convite para escrever semanalmente para outro blog.

A linha editorial será a mesma adotada no Cotidiano Nacional, mas os textos serão exclusivos. Abordaremos principalmente assuntos relacionados às cidades, com destaque especial para as eleições presidenciais do ano que vem.

No artigo de estreia fomos felizes ao relatar, minutos antes, da importância das Olimpíadas acontecerem no Rio de Janeiro. A coluna terá o mesmo nome deste blog e será publicada sempre às sextas-feiras.

Conheça o Vivendocidade e nos prestigie também lá.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional