A namorada do Zuckerberg

Fiquei pelo menos uma hora navegando para buscar um assunto que pudesse chamar a atenção do nobre leitor esta noite, e quando já estava desistindo eis que surge uma notícia que me chamou a atenção.

Mark Zuckerberg passou Réveillon em Florianópolis, diz jornal

A reportagem é fraquíssima, aborda aspectos sem nenhuma importância, mas como é um caderno de celebridades, não poderia esperar que o jornalista tivesse algum senso, qualquer que fosse.

Mas o divertido mesmo não é a reportagem, mas os comentários de alguns “pobres” brasileiros. O brasileiro em especial, mas o ser humano de um modo geral, tem um sério problema em relação à aparência. Acham que beleza é fundamental. Ou que uma roupa faz mesmo diferença. Na certa acham que roupa molda o caráter. Pode colocar até gravata, se você não tem caráter, uma roupinha alinhada não vai tirar isso, que na certa está escrito na sua cara. A mediocridade chega a tal ponto que pessoas morrem na mesa de cirurgia, em busca de uma beleza que não vão conseguir nem se nascerem de novo.

O dono do Facebook escolhe Santa Catarina para passar o ano, aluga uma casa e traz amigos. Manda desinfetar a casa e trocar toda a mobília. Contrata funcionários, de cozinheiro a segurança e manda tirar os animais porque alguns de são amigos são alérgicos.

Não deixa de ser uma reportagem de várzea, mas qual é o ponto central da discussão? A namorada “feia” de Zuckerberg! Eu iria listar alguns dos comentários feitos aqui, mas esses medíocres não merecem publicidade. Alias, merecem sim, para saber que suas vidas são pequenas e suas mentes são atrofiadas, suas capacidades limitadas. São pessoas que escutam uma opinião no jornal à noite e saem repetindo pela manhã, como se fossem verdades absolutas. O máximo que leem é o horóscopo, resumo da novela e a chamada principal da notícia. Suas conversas são da profundidade de um pires (adoro essa).

Se o leitor tiver interesse em se divertir em uma quinta-feira ociosa, recomendo a leitura. Vale lembrar, no entanto, que existem pessoas que conseguem compreender alguma coisa nessa vida e enxergam além de um  palmo do nariz. Pessoas que compreenderam que a vida é muito mais que um rostinho bonito.

Mas nem isso é suficiente para esconder a verdade sobre algumas pessoas que se dizem cultas porque estão lendo o jornal. Enquanto leem o jornal parecem cultos, mas quando abrem a boca, nada segura sua reputação.

Pois como diz o ditado, é melhor ficar quieto e se passar por imbecil, do que abrir a boca e não deixar dúvida alguma.

Foto: The Grosby Group

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s