Bananal/SP: um recado direto das urnas

A pequena cidade de Bananal, distante 314 km da capital paulista, figurou nos principais noticiários da TV e dos jornais online por sua eleição disputadíssima e decidida de forma nada comum. Depois de alcançar a mesma quantidade de votos, Peleco (PSDB) perdeu para Miriam Bruno (PV) por causa da idade. Ambos conquistaram 1.849 eleitores, mas Miriam, que já foi prefeita da cidade, foi declarada eleita pois é mais velha.

Mas,aqueles que conhecem o Cotidiano Nacional sabe que não é disso que vamos tratar aqui. Vamos falar do recado mandado pelas urnas bananalenses.

O primeiro recado foi dado em alto e bom som, ou tom, para o atual prefeito da cidade. David Morais (PSB) certamente envergonhou seu pai, o saudoso Tião Diniz, que foi prefeito da cidade por três vezes. Não era um exemplo de governante, mas teve seus méritos. Morais foi um péssimo prefeito, envolvido em alguns escândalos, que chegaram ao judiciário da cidade. Tanto era seu envolvimento, que quando o Promotor deixou a cidade, houve queima de fogos. Talvez ele achasse que poderia permanecer como prefeito e seguir com o seu descaso com a administração pública. Ledo engano. Chegou em último lugar na eleição e perdeu inclusive para o número de pessoas que deixaram de votar. Sairá da prefeitura com o rabo entre as pernas.

Mas o principal recado foi dado a uma vereadora. Pessoa humilde (no sentido de ser pobre), moradora da única favela da cidade, que em mais de uma oportunidade podia ser vista bêbada em um boteco tradicional do bairro do Arranca Barba, conhecida pela alcunha de Bicuda, nome usado inclusive na urna eletrônica. Sua alcunha foi dada por causa dos lábios grossos.

Fui testemunha de uma declaração da vereadora, em uma oportunidade em que visitava a cidade, que disse para quem quisesse ouvir, que não mandou ninguém votar nela. Não é que ela era pretensiosa, porque para isso ela precisava primeiro ter um mínimo de inteligência. Por sua ingenuidade, para não dizer burrice, ela deve ter subestimado o eleitor. A maioria deles são como ela, mas não se brinca com esse tipo de gente.

Resultado: Não chegou nem perto de ser reeleita. Teve míseros 11 votos. Não sei quem é mais inexpressiva, a candidata Bicuda ou a sua votação nesta eleição.

A cidade pode ser pequena. Pode ter seus problemas. Pode carecer de muitos recursos, mas o recado mandado por Bananal precisa ser objeto de admiração ao redor do país.

Prefeito ruim tem que ser execrado nas urnas. Vereador que pensa que o eleitor é otário tem que ser humilhado nas urnas. 

Bicuda foi humilhada nas urnas e perdeu a maior oportunidade da vida dela. Deveria ter olhada o local onde ela mora, a dificuldade que aquelas pessoas passam, e procurar ajudá-las, pois estaria ajudando a si mesma. Ao invés disso, achou melhor achincalhar o eleitor. Perdeu uma oportunidade que ela não vai ter mais nem se pagar. Que sirva de lição, para ela, e para todos aqueles candidatos que não levam a sério o compromisso que devem assumir ao aceitar a empreitada de ser representante do povo.

Que a Câmara Municipal de Bananal, em parte renovada, leve a sério e mais do que isso, honre os votos daqueles que neles depositaram, não só sua confiança, mas talvez sua única esperança de ter uma cidade melhor para todos.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s