O trato com o dinheiro público

Não há como negar que a forma como tratamos o dinheiro público é a mais displicente, desrespeitosa e vagabunda possível.

E essa afirmação é feita com conhecimento de causa e não só com base em reportagens. Muitas das vezes nos falta a consciência de que esse dinheiro chega as nossas mãos – administradores públicos – pelo suor do contribuinte, que paga uma infinidade de impostos e das formas mais variadas, para manter várias máquinas administrativas.

Creio que falta para alguns de nós, o que muitas vezes vemos retratados nos filmes e séries americanos (e não adianta reclamar dos EUA, pois alguns bons exemplos vem de lá sim) o conceito de contribuinte e o respeito pelos recursos.

Quero crer que serei capaz de dar valor a cada centavo pago em impostos, fazendo bom uso dos recursos e cuidando para que os gastos cumpram seu principal papel e que realmente seja de interesse público.

Temos que ter em mente que todas as vezes que fomos apresentar uma despesa devemos sempre questionar qual é o interesse público ao realizá-la. Nessa semana mesmo que passou fui obrigado a dizer que uma despesa que me foi solicitada era considerada “imprópria e desprovida de interesse público”.

E devemos ainda estar preparados para ouvir “sempre foi assim” ou “há 10 anos acontece assim” e outras coisas do tipo. Vai ser difícil, mas essas pessoas precisam ser disciplinadas.

Como administrador de recursos públicos, esse será meu maior desafio para 2014.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s