A Guerra Contra os Fracos

Nossa sugestão de leitura dessa semana conta uma história interessante dos Estados Unidos.

Muito antes de Hitler fazer o que fez, os americanos que tanto o combateram tinham ideias muito parecidas, no inicío do século XX.

A guerra contra os fracos, de Edwin Black, o mesmo autor de IBM e o Holocausto, fala da campanha norte-americana para criar uma raça superior. O nome disso: eugenia.

Pensadores influentes, cientistas reconhecidos e corporações poderosas como a Fundação Rockefeller e o Carnegie Instituto  patrocinaram a ideia de criar uma raça pretensamente superior, através da procriação seletiva.

Pelo menos 60 mil norte americanos – negros, brancos pobres, mexicanos, judeus, índios, epiléticos, alcoólatras e doentes mentais- foram internados, esterelizados ou mortos.

A teoria racial da Alemanha nazista, quem diria, nasceu nos Estados Unidos em 1904. Em 1927 a eugenia foi sancionada pela Suprema Corte.

A guerra contra os fracos, da editora A Girafa, tem 701 páginas e “revela uma realidade aterrorizante e presta um inestimável serviço a ética, ao mesmo tempo em que alerta para os perigos de a engenharia genética reviver esses nefastos ideias.” (2003)

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Leituras do Cotidiano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s