Eleições 2014

Não pense o nobre leitor que o Cotidiano Nacional está só agora entrando no espírito eleitoral. Estamos acompanhando desde o início dos embates e parece que vamos participar de uma eleição bastante emocionante, se é que isso ainda é permitido nos tempos de hoje.

Vamos fazer um pequeno comentários sobre os principais candidatos, comentários estes que refletem a visão do Cotidiano Nacional. Não queremos dizer para você em quem votar, mas de uma forma isenta, queremos falar sobre os candidatos.

Dilma Rousseff: A presidente tentando sua reeleição está mostrando uma das maiores faces do desespero. Desde a morte de Eduardo Campos e ascensão da Marina, a presidente se mostra extremamente descomposta e muitas vezes parece perder a linha com o rumo de sua campanha. O PT está protagonizando um dos maiores espetáculos no quesito desespero. Tinha alguma dúvida sobre a derrota de Dilma, mas estou quase sacramentando seu mandato único.

Marina Silva: Herdeira da candidatura de Eduardo Campos, Marina Silva, a quem o Cotidiano apoiou nas eleições de 2010, disparou nas pesquisas de opinião e pelo menos nas pesquisas consegue desbancar a presidente Dilma, impondo uma vitória de pelo menos 10%, o que não é pouco. Obviamente estamos falando de pesquisa. Mas o fato de termos apoiado a Marina em 2010 não lhe garante apoio neste ano. O descaso de Marina Silva com os 20 milhões de votos recebidos naquele pleito fizeram com que nosso editor tivesse, pela primeira vez, aquela sensação de ter jogado o voto fora. Consultado pelo CN, nosso editor diz que até “aceita votar em Marina novamente, mas apenas no segundo turno”.

Aécio Neves: o ex-governador de Minas pensou que apenas o sobrenome de seu avô o levaria ao Palácio do Planalto. O nome do Aécio não é dos piores, em se tratando de PSDB, isso se levarmos em conta nomes como Tasso Jeressaiti e o “mestre” José Serra. Aécio está enfrentando duas eleições. Uma contra Dilma e Marina e outra dentro de seu próprio partido. Quem precisa de inimigos quando temos tucanos como amigos. Coitado do Aécio.

Que me perdoem os outros partidos, mas seus políticos são irrelevantes. Eu ainda preciso entender o que significa concorrer à presidência da República apenas.

Em 05 e 26 de Outubro poderemos exercitar mais uma vez a nossa obrigação do voto (Direito é para quem pode escolher). Pode ser na continuidade do PT ou na mudança extrema (ou não) com Marina ou ainda no revezamento 4×4 PSDB-PT.

Por tudo que lá e ouvi desta eleição, quero destacar uma frase lida hoje de um leitor paulista: “É melhor a incerteza do que está por vir do que a certeza do que já temos.

Façam suas apostas. Vote! É sua obrigação.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s