Destaques das eleições presidenciais

Começaria este artigo dizendo que o resultado em alguns estados foram surpreendentes, mas surpreendente mesmo, a luz da razão, foi a votação da presidente.

Voltando à vaca fria, vamos destacar aqui alguns resultados curiosos dos candidatos a presidente pelos estados.

Marina Silva: ganhou no seu estado e em Pernambuco, terra do candidato titular que perdeu a vida em um acidente aéreo durante a campanha. Apesar do percentual ter sido maior em PE, a diferença para o segundo colocado foi maior no AC. Alagoas, Amazonas, Bahia, Maranhão, Piauí e Rio de Janeiro foram estados em que Marina chegou em segundo, sempre atrás da Dilma. Apenas no DF ficou em segundo, sendo superada pelo Aécio.

Luciana Genro: a “nanica” mais votada – 1,6 mi de votos – conseguiu também os melhores percentuais: 2,72%, 2,41% e 2,25% nos estados de RJ, SP e RS respectivamente. Seu desempenho poderia ser melhor, mas nem o pai votou nela.

Pastor Everaldo: o vice-nanico não emplacou nem 1 milhão de votos e seus melhores resultados foram apresentados no Amazonas (2,54%) e em Roraima (2,08%). Sua principal plataforma de governo, se fosse eleito, seria privatizar a Petrobrás.

Aécio Neves: o quase-desistente, neto do Tancredo, não deu a miníma para as pesquisas e atropelou todas as perspectivas. Alcançou 34 milhões de votos e tirou o sono da “presidenta”. Venceu em 9 estados e no DF, incluindo uma goleada em SP. Agora pode receber o apoio da Marina, em trocar da inclusão de alguns pontos no plano de governo. Vai ser tranquilo, tendo em vista que na véspera da eleição ele entregou um rascunho.

Dilma Rousseff: Depois de perder as estribeiras nos debates e entrevistas, a afilhada política do Lula quase perdeu o rumo com o resultado. Apesar de ficar 9 milhões de votos a frente do tucano mineiro, essa diferença acabou sendo irrisória. Foi como uma vitória de 2×1. E por falar em Minas, Dilma venceu em MG, deixando Aécio sem conseguir explicar esse resultado. O PSDB deve ter pisado feio na bola, a ponto do petista Fernando Pimentel emplacar já no primeiro turno.

Resumo da opera: Marina concorreu como nunca, perdeu como sempre. Aécio, se não tivesse dado tanta importância para as pesquisas e se tivesse um plano de governo, poderia ter um desempenho melhor. E por fim, os mais de 43 milhões de votos em Dilma significa que o principal problema do país ainda é a educação. Quem mandou não estudar…

Próximo capítulo: 26/10.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s