Arquivo da tag: gripe suína

PR: Números da gripe suína começam a aparecer

Por mais que eu fique pesaroso pelos paranaenses, é bastante importante o alcance que o nosso post (Gripe suína: estão escondendo o jogo) falando dos números que não estariam sendo divulgados corretamente em todo o Brasil, e em especial no Paraná onde parece que a situação beira o drama.

Depois que o Cotidiano Nacional anunciou 22 mortes em Curitiba, mas muito tempo depois que eles confirmaram 25 mortes e que o número poderia ser maior. Usaram como justificativa. ou desculpa, que os resultados dos exames demoram. Será que demora mesmo, no atual patamar de tecnologia que temos?

Não bastasse isso, leitores paranaenses do Cotidiano Nacional acreditam que a cidade deverá adotar estado de emergência por causa da pandemia.

Mas o destaque mesmo da semana foi a realização da partida de futebol entre Coritiba e Santos. O jogo não pode ser realizado no Couto Pereira. O local escolhido foi o estádio Olímpico de Cascavel (500 km de Curitiba) e a justiça só permitiu a realização do jogo com a distribuição de máscaras para os torcedores. A imagem da torcida uniformizada de máscara é impressionante.

O que o governo precisa entender é que não queremos mesmo causar o pânico na população (esta situação vou relatar em artigo posterior), mas não aceitamos ser enganados. Queremos a verdade, queremos saber quais procedimentos corretos a serem tomados e queremos, acima de tudo, empenho das autoridades em imunizar a população.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Viagens pelos Estados

Gripe suína: estão escondendo o jogo

Parece que as coisas não estão tão bem ou sob controle como as autoridades brasileiras querem que nos acreditemos.

Eu até concordo que as coisas podem ficar pior se divulgarmos os números reais. Mas isso só acontece em países como o nosso, de gente ignorante e sem educação.

Mas não podem esconder das pessoas a verdade: há muito mais mortos pela gripe suína do que os “escolhidos” 46 divulgados até agora. Fontes do Cotidiano Nacional dão conta de que só em Curitiba 22 pessoas já morreram, mas que foi “PROIBIDO DIVULGAR”. Segundo essa mesma fonte, o número na capital do Paraná seria de 75 mortos até agora.

E tem outra coisa que estão mascarando: fazendo-nos acreditar que só morre quem tem complicação. O jovem que morreu em Osasco era plenamente saudável e os pais reclamam do atendimento no Hospital, relatando inclusive descaso do médico. E agora, o rapaz morreu!

Outro indício que a coisa é mais grave do que aparenta é a suspensão das aulas no estado de São Paulo. O início, marcado para o dia 03, ficou para o dia 17. Mortes agora chegam ao Nordeste com o primeiro caso (sic) registrado na Paraíba.

E apesar de todo esse cenário castrastrófico, as únicas coisas a fazer são: 1) o governo criar vergonha na cara e providenciar remédios e vacina para o seu povo; 2) para de contar os mortos e começar a trabalhar buscando melhorar o atendimento médico e 3) se preparar para o próximo inverno, pois ao que tudo indica o vírus circula livremente e não mais ficaremos livres dessa modalidade gripal.

É uma pena que sempre alguns tenham que pagar pelo descaso das autoridades.

Deixe um comentário

Arquivado em Ciência, Cotidiano Nacional

Gripe Suína A H1N1

A gripe do porco chegou para ficar. Talvez essa seja a única certeza em meio a tantas informações e tantos novos números divulgados a cada dia.

Ontem particularmente levei um susto quando o número pulou de 7 para 11 em poucas horas. É óbvio que as pessoas já haviam morrido há dias, mas a confirmação da morte pela doença só foi confirmada ontem.

Os teóricos da conspiração (pessoas que começo a ter certa aversão, e olha que penso em ter algumas teorias) acham que o governo brasileiro está mascarando os números. Eu não tenho tanta certeza e até não acredito. É mais fácil acreditar que os argentinos estejam manipulando seus dados. Afinal, eles são argentinos e pimenta no dos outros é refresco.

Vamos ter que conviver com mais essa doença. Doença das multidões! Os números, no entanto, parecem ser modestos e as mortes causadas, se correto os números, são iguais a da gripe comum.

Os mortos brasileiros têm algo em comum. Todos tinham (segundo as autoridades) outros problemas de saúde, estando, portanto de certa forma debilitados e “facilitando” a ataque viral.

Resta-nos esperar que as pessoas competentes possam fazer o melhor possível para que a gripe não ultrapasse as fronteiras do aceitável (se é possível aceitar que alguém por causa de uma gripe) e torcer para que o anúncio da OMS – que teremos uma vacina em setembro – seja concretizado e que possa atender a TODOS, independente de qualquer coisa.

Deixe um comentário

Arquivado em Cotidiano Nacional, Internacional